fbpx
Adaptação Escolar
22 de fevereiro de 2019

A adaptação escolar não acontece apenas quando uma criança vai à escola pela primeira vez, mas sempre que se depara com uma nova etapa de ensino ou um novo ambiente, como uma mudança de turma.

Se o novo gera insegurança e ansiedade em qualquer idade, na Educação Infantil, esse processo é ainda mais intenso. Saindo de suas zonas de conforto, os pequenos se veem em um ambiente coletivo com regras diferentes das de casa, são estimulados a participar de atividades incomuns ao seu dia a dia e passam a conviver com adultos e crianças algumas vezes inicialmente estranhos. 

Esse é um momento de transição em que a criança vai se habituando à nova rotina longe dos familiares que tem como referência, dia após dia, ela vai criando um vínculo com as professoras, coleguinhas e demais educadores, sentindo-se cada vez mais segura. Porém é um processo individual, em que cada criança precisa de um período de tempo diferente, sendo importante respeitar seu ritmo e não impor um período determinado. Esse é um período que dura em média duas semanas, mas como cada pessoa tem seu tempo pode ser que demore um pouco mais.

É muito importante que a família oriente a criança dizendo que ele vai para escola, que lá terá a professora, que poderá pedir ajuda se necessário e que irá embora com determinada pessoa; isso ajuda a criança a sentir-se segura.

Incentive-a a fazer as atividades da rotina, faça combinados para bons comportamentos. Durante o ano isso sempre ajuda no desenvolvimento da autonomia entre outras coisas.

Neste período que determinamos para a adaptação, programamos atividades especiais e as crianças puderam levar para casa algumas destas atividades. Fizemos trenzinho de rolinho de papel higiênico, coroas, escultura com argila, massinha caseira brincamos com barangandão e confeccionamos uma tinta facial caseira. Fizemos culinária de biscoito de coco, massinha caseira. Planejamos nessas primeiras semanas diferentes atividades que favorecem a integração das crianças com intenção de construir uma relação de afeto.

Organizamos espaços e materiais, de maneira a permitir liberdade de escolha, interação e dar autonomia para que as crianças possam escolher com o quê e como brincar, favorecendo a dinâmica das brincadeiras. Tudo para tornar esses dias mais tranquilos e divertidos para as crianças se acostumarem a rotina aos poucos.

Com as aulas extras de capoeira, robótica e inglês, que são novidades para muitas  crianças, tivemos muitas descobertas e nos divertimos muito, pois são atividades que despertam grandes interesse.

A delicadeza desse período se traduz no conhecimento que o professor deve ter sobre cada criança, assim criando aproximação e transmitindo segurança, sem forçar uma relação que ainda está sendo construída. Esse processo é cheio de desafios, a cada dia as características do grupo se fortalecem, sem perder a individualidade de cada um.

Seguem algumas fotos das primeiras semanas de adaptação.