Dicas de saúde da Escola da Turma
1 de março de 2018

Caros Pais e Educadores

A Fonoaudiologia é a ciência  que atua na área da saúde, através da prevenção, na avaliação e diagnóstico, orientação, terapia e aperfeiçoamento dos aspectos fonoaudiológicos da função auditiva periférica e central, da função vestibular, da linguagem oral e escrita, da voz, da fluência, da articulação da fala e dos sistemas miofuncionais, orofacial, cervical e da deglutição.

Também atua no âmbito educacional através de ações preventivas e intervenções , orientando pais e educadores nos aspectos do desenvolvimento infantil, da alfabetização, da leitura e escrita e na orientação e mediação inclusiva nos distúrbios da aprendizagem.

Atuando na área educacional e clínica há 29 anos, acredito na importância da comunicação na vida de um indivíduo, além do papel imprescindível do trabalho fonoaudiológico para a sociedade.

Para tanto, ofereço algumas orientações em quando buscar o serviço desse profissional.

QUANDO PROCURAR UM FONOAUDIÓLOGO?

Ao observar Atraso na linguagem: se a fala iniciar após os 2 anos ou a criança usar predominantemente linguagem gestual (uso de gestos de apontar ao invés da fala).

Linguagem Expressiva muito pobre: caso a criança apresente vocabulário reduzido em relação ao número de palavras que está exposta (fala poucas palavras em relação ao que ouve).

Dificuldade na Organização da Linguagem : quando apresentar dificuldade para expressar-se com clareza,  substituindo palavras por “aquilo”, “a coisa”; contando fatos de forma confusa e desorganizada.

Processo de Interação Ausente ou Ineficiente:-dificuldade para interagir e manter diálogos com pessoas, preferindo brincar sozinha ou isolando-se no ambiente familiar ou escolar. Pouco ou nenhum contato de olhar.

Qualidade de Fala Ineficiente :alterações na aquisição dos sons da fala: omissão, substituição ou distorções de sons.

Alteração do Modo Respiratório: respiração pela boca, mantendo os lábios abertos durante a maior parte do tempo, principalmente durante o brincar, vendo TV ou dormindo.

Presença ou Permanência dos Hábitos Orais: permanência de hábitos como chupeta e mamadeira após os 3 anos ou na presença de  sucção de dedo.

Dificuldades de Mastigação: preferência por alimentos moles, mastigação ineficiente ou alterada (come de boca aberta, mastiga de um só lado, não engole o alimento) ou uso de líquidos para ajudar a descida do alimento.

Dificuldades na alfabetização: não reconhecimento de letras,dificuldades  para fazer a relação entre letras e sons, dificuldade em  reconhecer letras ou grupo de letras na leitura, dificuldade para juntar sílabas lidas e formar uma palavra.

Dificuldades no Desenvolvimento e Fluência na Leitura: dificuldades para ler e interpretar textos.

Apresenta histórico de Otites de repetição ( infecções de ouvido), dificuldades na fala e comportamento mais agitado ou desatenção.

Na alfabetização Troca letras com sons parecidos: p\b, t\d, q\g, m\n, f\v, s\z, ch\j por mais tempo que os seus pares.

Apresenta dificuldade para entender ordens ou seguir instruções mais longas. Demonstra inquietude ou desatenção  em ambientes mais barulhentos.

Na ocorrência de qualquer um desses sinais é necessário buscar a Orientação Fonoaudiológica.

Um grande abraço

Tânia Sbervelieri – Fonoaudióloga CRFa 5256

Especialista em Distúrbios da Aprendizagem – Especializanda em Neuropsicopedagogia